Emoção e festa

Premiação do Expocom marca o encerramento do Intercom 2019

Falar que a premiação da Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom) é emocionante e renova, a cada congresso – regional ou nacional –, o ânimo dos jovens estudantes de graduação e recém-graduados para a produção de trabalhos, é um clichê e uma certeza inevitáveis.

Foi exatamente isto que ocorreu no sábado, 7 de setembro, a partir de 12h, na premiação que encerrou o 42º Congresso Nacional de Ciências da Comunicação, Intercom 2019, na Universidade Federal do Pará (UFPA). Nela, jovens de todo o país, de cursos como Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Marketing, Design, Multimídia e Cinema e Audiovisual, foram premiados em quase 70 modalidades.

Segundo Gabriel Masarro de Araújo, estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria, campeão na categoria “Reportagem em Radiojornalismo”, o objetivo de seu trabalho foi “trazer o jornalismo ambiental como algo importante para o jornalismo em geral”. Ainda de acordo com ele, a apuração da pesquisa para realização do trabalho teve duração de 15 dias. “Pela busca de fontes e por estarmos em lugar de difícil acesso, que é o interior do Rio Grande do Sul, delimitamos uma fonte pessoal e nos apegamos a relatórios e informações que tínhamos disponíveis”, compartilha o estudante.

Emoção semelhante foi vivida por Luciana Nascimento, recém-graduada em Publicidade e Propaganda na UNIRON e campeã na categoria “Embalagem”, com trabalho oriundo de seu TCC. “Como eu trabalho com salada de pote, queria sair daquela ‘vibe’ de prejudicar a natureza, porque uma embalagem de pote é um recipiente que leva muito tempo para se decompor. Esta é uma embalagem biossustentável, que pode se eliminar no solo entre 10 a 15 dias e virar adubo. A pessoa pode comer de maneira saudável e ainda contribuir para o meio ambiente”, contou Luciana.

Outra estudante que apresentou seu trabalho na Expocom foi Laryssa Gabellini, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), de Minas Gerais. Graduada em Jornalismo em agosto deste ano, Laryssa veio a Belém apresentar a revista Curinga.

“Trouxemos a revista Curinga, que já está no curso há sete anos e estamos muito felizes por isso. A edição que apresentamos é de número 26, que representa os trinta anos da constituição. Nossa universidade tem um contato muito próximo à sua comunidade e os nossos projetos laboratoriais não deixam de cumprir com essa missão. A revista dialoga diretamente com os moradores de Ouro Preto e Mariana, cidades contempladas pela universidade. Com isso, o objetivo maior da revista é passar a informação de maneira clara, objetiva e coesa, para que as pessoas que a leem possam se informar. Para mim, é muito gratificante estar representando a minha universidade e as vozes que estão inclusas nesse projeto. Vir de Minas Gerais para estar em Belém do Pará… eu nunca imaginaria isso. Então carrego comigo a força, de pessoas muito especiais que são de Minas, além dessa questão tão importante que é a nossa democracia e a nossa constituição”, comentou Laryssa.

O trabalho apresentado Laryssa foi agraciado com o prêmio de Revista-laboratório impressa (conjunto ou série) na Expocom 2019. A alegria tomou conta da aluna.

“A emoção é muito grande, principalmente por estar aqui no Norte representando a região Sudeste, que é muito concorrida. Vir aqui no Nacional, com trabalhos tão lindos, tão capazes, vozes tão potencializadas, e o nosso ser agraciado com o prêmio é um orgulho muito grande. Nesse momento difícil para as universidades, temos que defendê-las. A gente tem visto cada vez mais o desmonte da universidade pública, tem sido mais difícil participar desses ambientes acadêmicos. Acho que essa dificuldade conta, mas isso só agrega ainda mais para a importância do prêmio, de estar nesse meio de discussão”, comenta Laryssa.

Tudo isto também foi possível pela organização e celeridade nas avaliações. De acordo com Rodrigo Severo (UNIRITTER), um dos avaliadores na Expocom, “tivemos o privilégio de fazer a avaliação virtual há um tempo atrás e agora estamos encontrando e conhecendo esses alunos que estão mostrando esses trabalhos”. Além disso, a professora Juliana Fernandes (UFP), também avaliadora, afirmou que “é todo um processo, é uma avaliação virtual e hoje estamos avaliando as apresentações, a desenvoltura, a forma de falar, o experimentalismo e como a pessoa consegue concatenar as ideias”, finalizou.

Veja a lista de premiados no evento: http://bit.ly/2lHhlT3.

E PROGRAME-SE!

Em 2020, os congressos da Intercom serão realizados em:

– Intercom Sudeste: PUC Poços de Caldas, Poços de Caldas-MG, de 22 a 24 de maio

– Intercom Norte: Estácio Pará, Belém-PA, de 28 a 30 de maio

– Intercom Sul: Univali, Balneário Camboriú (SC), de 11 a 13 de junho

– Intercom Nordeste: Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande-PB, 25 a 27 de junho

– Intercom Centro-Oeste: Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados-MS, data a definir 

Texto: Enderson Oliveira, Celso Junior, Jaisson Viana e Vitória Monteiro
Edição: Enderson Oliveira

Núcleo de Inovação e Tecnologias Aplicadas a Ensino e Extensão – NITAE2 | Universidade Federal do Pará | Belém-PA.