Audiovisual e multimídia

Mesa-redonda e mostra de TCCs destacam produções multimidiáticas paraenses no Intercom 2019

Foi realizada na tarde da última quarta-feira, 4 de setembro, no auditório da Faculdade de Artes Visuais (FAV) da UFPA, como sessão conjunta dos GPs de Cinema e de Ficção Seriada da Intercom, a exibição do longa metragem “Para Ter Onde Ir”, da cineasta paraense e professora da UFPA, Jorane Castro, e do primeiro episódio da websérie “Pretas”, sob direção de Lucas Moraga e roteiro de Joyce Cursino e Priscilla Silva.

Após a exibição das produções audiovisuais, ocorreu um debate que evidenciou a relevância dessas produções para o cinema local, debatendo o fato de a mulher ainda estar “à margem” da produção multimídia neste cenário.

A mesa de debates foi composta apenas por mulheres, entre elas as professoras Luiza Lusvarghi (FMU), Luiza Alvim (UFRJ), Ligia Lemos (USP), Larissa Rocha (USP/UFMA), Jorane Castro (UFPA) e as convidadas Lorenna Montenegro (Coletivo Elviras de Crítica de Cinema – PA), Raissa Lennon (PPGCOM-UFPA) e Mariana Lima (Unama/USP).

Algumas das pesquisadoras da mesa, entre outras que vieram a Belém para o Intercom, participaram, ainda, do II Seminário de Cinema e Audiovisual, promovido pelo curso de Cinema e Audiovisual da UFPA, e realizado nos dias 2 e 3 de setembro.

O filme “Para Ter Onde Ir” é uma produção que narra a viagem de três mulheres com personalidades diferentes: Eva é a mais formal e cheia de incertezas, Melina, a sonhadora que busca a liberdade, e Keithylennye, que lamenta ter abandonado sua carreira de cantora e dançarina de tecnobrega ao perceber a necessidade de cuidar sozinha de sua filha. “Esse foi o primeiro filme de longa metragem de minha carreira, e estamos fomentando uma indústria, um mercado. Na minha equipe sempre tem pessoas que estão iniciando, 90% são de paraenses”, comentou a professora Jorane.

Ainda no Hall da FAV, às 17h30, ocorreu a Mostra de TCCs do curso de Produção Multimídia da UFPA, com a exposição de cinco trabalhos, mostrando a pluralidade da produção acadêmica local.

Os recém-formados em Produção Multimídia, Tamiris Nobre e Arthur Braga, apresentaram o projeto Desplugados, uma “websérie transmídia que tem objetivo de divulgar e promover o consumo de música autoral, o rock paraense de Belém do Pará” falou Tamiris. A graduada completou dizendo: “Além do produto final, que é o episódio em formato de vídeo, nós utilizamos outras plataformas como o Spotify e  Facebook, além de fotos”.

Os estudantes disseram que, para o lançamento deste episódio, foi realizada uma consulta ao público por meio do Google Forms (formulário online), identificando a necessidade local de materiais que representem o cenário de rock paraense. Ou seja, a produção foi conduzida e orientada por dados faccionais, mostrando a importância da pesquisa que, quando bem aplicada, rende bons resultados.

Texto: Thiago Favacho
Edição: Felipe Florêncio

Núcleo de Inovação e Tecnologias Aplicadas a Ensino e Extensão – NITAE2 | Universidade Federal do Pará | Belém-PA.