Ensinar a aprender, aprender a ensinar

Ensicom 2019 discute possibilidades e desafios no Ensino de Comunicação

Nesta terça-feira, 3 de setembro, foi realizado o Seminário de Ensino de Graduação em Comunicação Social (Ensicom 2019), no Prédio das Pós-Graduações do Instituto de Tecnologia (PGITEC). A programação teve início com a participação da professora Roseméri Laurindo, representante da Associação Brasileira de Ensino em Jornalismo (ABEJ).

Em sua apresentação, ela destacou a importância das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) como parâmetros para avaliações nos cursos. Em consonância entre ABEJ, Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e técnicos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), foi desenvolvido um documento orientador para avaliação do Jornalismo em março de 2016.

Além disso, a professora Roseméri fez importantes questionamentos em relação à oferta de cursos de Jornalismo EAD, já que, segundo ela, os mesmos não ainda não dispõem de acompanhamento, orientação dos professores e estrutura física adequados, além do lugar para a produção científica e contato com os pares, elementos importantes para a formação jornalística.

A seguir, Ana Carolina de Aguiar, representante do MEC/INEP, partiu das indagações da professora Roseméri. Sua fala apontou para maior reflexão sobre toda a burocracia que envolve o processo de criação e organização de cursos de Comunicação, principalmente Jornalismo. Ana afirmou que “Uma coisa é avaliar um projeto de curso, outra coisa é avaliar um curso em funcionamento”.

Ela encerrou sua participação alegando que a “A proposta é de que nenhum instrumento (de avaliação) fique eternamente sendo usado” e assegurou que “o instrumento tem força de lei, mas ele pretende ser um medidor de qualidade”, enfatizou. Já pela tarde, a programação contou com a professora Iluska Coutinho, que destacou que a pesquisa e os investimentos em Comunicação devem funcionar “não só para formar pesquisadores e sim bons profissionais” na área.

A professora Maria Ataide Malcher (UFPA), ministrou, às 17h, a Aula Inaugural do Ensicom, com o tema “Metodologias ativas na criação de práticas inovadoras de ensino”, apresentando como “case”, os resultados do “Projeto Newton”, que parte da premissa de que o ensino de graduação deve ser constantemente repensado e atualizado considerando as novas gerações que entram na Universidade, conectadas aos meios digitais e ao uso de linguagens multimídia.

Texto: Carlos Augusto Gomes da Silva e Thiago Favacho

Edição: Enderson Oliveira

Núcleo de Inovação e Tecnologias Aplicadas a Ensino e Extensão – NITAE2 | Universidade Federal do Pará | Belém-PA.