Integração e cuidado

Ações para garantir acessibilidade e bem-estar aos congressistas estarão presentes no Intercom 2019

Acessibilidade significa garantir que pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida tenham acesso a várias formas de serviços, produtos e informação, melhorando sua qualidade de vida e integração com a sociedade. Assim, pode-se dizer que o investimento em acessibilidade representa também o exercício da democracia.

Pensando nisso, o Intercom 2019 contará com uma série de iniciativas para oferecer acessibilidade aos participantes, assim como o tema será discutido em várias atividades.

Para fomentar as ações voltadas à acessibilidade e integração no evento, a organização local do Intercom 2019 montou a Comissão de Acessibilidade, composta por professores e técnicos da Universidade Federal do Pará (UFPA), com apoio da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A coordenação é da profa. Dra. Arlete Marinho Gonçalves, diretora da Coordenadoria de Acessibilidade (CoAcess) da Superintendência de Assistência Estudantil (SAEST) da UFPA.

Uma das primeiras medidas adotadas no congresso foi inserir, desde o formulário de inscrição, um espaço para o participante informar se possui algum tipo de deficiência e qual seria. Assim, com esses dados, a organização entrou em contato diretamente com as pessoas que declararam necessidade de acessibilidade para se preparar da melhor forma para recebê-los.

O próprio site do Intercom 2019 também foi construído com base em alguns princípios do World Wide Web Consortium (W3C) para permitir o acesso de PcDs. Para auxiliar pessoas com baixa visão, por exemplo, a página possui o recurso de aumento/diminuição de fonte, ajuste de contraste e marcação de links. Há também uma apresentação do site em Libras para guiar o usuário.

A Comissão de Acessibilidade do evento terá um posto no Credenciamento, para acompanhar a chegada dos congressistas, bem como atuará em diferentes momentos da programação, realizando interpretação em Libras e audiodescrição.

A programação contará, ainda, com oficinas e minicursos voltados para o tema. Na terça-feira (03/09), será ministrado o minicurso “Vídeos acessíveis com janela de Libras: normas/parâmetros para filmagem e edição”, pelos tradutores e intérpretes Denise Martinelli e Gabriel Lucena, tradutores e intérpretes de Libras da CoAcess. Na quarta-feira (04/09), haverá a oficina “Práticas de audiodescrição”, conduzida pela professora Flávia Affonso Mayer, da UFMG. Já no sábado (07/09), será ofertado o minicurso “Acessibilidade na Comunicação: audiodescrição para o público com deficiência visual”, também ministrado pela professora Flávia. As informações sobre os horários e locais das atividades podem ser conferidas aqui.

Saúde – O Intercom 2019 conta, também, com uma Comissão de Saúde, que realizará, na programação do Congresso, ações permanentes voltadas à saúde e bem-estar dos congressistas e comunidade universitária.

Será montado, no campus da UFPA, o espaço “Intercom – Vida e Saúde”, no qual estudantes, professores e profissionais voluntários das áreas de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Psicologia e Terapia Ocupacional, entre outras áreas de Saúde, realizarão diversas atividades e dinâmicas de conscientização, ensino e atendimento em saúde.

O tema geral do espaço é “Os desafios para a qualidade de vida” e funcionará de 2 de setembro a 7 de setembro, com cerca de 20 estudantes e profissionais de sete diferentes especialidades. Neste último dia de evento, serão ofertadas 50 fichas à comunidade universitária para a realização de atendimentos médicos no local.

No “Intercom – Vida e Saúde”, os voluntários estarão preparados para prestar primeiros socorros, atender pequenas urgências, oferecer sessões de massagem, exames preventivos (como teste de glicemia e aferição de pressão arterial), mini-palestras sobre prevenção de doenças, distribuição gratuita de preservativos, sessões de auriculoterapia, pilates em solo, alongamentos em grupo, entre outros.

Considerando o tema, serão realizadas, ainda, dinâmicas voltadas a temas como: infecções sexualmente transmissíveis, sexualidade, uso racional de medicamentos, descarte de medicamentos vencidos, alimentação, reaproveitamento de alimentos, depressão, suicídio, ansiedade e Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade.

Além deste espaço, a equipe do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (PPGCMH) e do Instituto de Educação Científica e Matemática (IEMCI) da UFPA estarão em frente ao Ginásio da UFPA, junto ao Laboratório de Morfofisiologia e Desempenho Humano, promovendo atividades de incentivo ao exercício físico, entre outras ações voltadas à saúde dos congressistas.

Núcleo de Inovação e Tecnologias Aplicadas a Ensino e Extensão – NITAE2 | Universidade Federal do Pará | Belém-PA.