Amazônia em debate

Região amazônica é tema de discussões entre pesquisadores e profissionais no Intercom 2019

No período de 2 a 7 de setembro, pesquisadores e profissionais de diversas áreas do conhecimento terão a oportunidade de participar de debates e discussões sobre temas de grande importância para nossa sociedade no 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2019). Entre esses temas, a sempre em pauta Amazônia. Por meio de uma programação diversificada, a proposta é ampliar ainda mais os olhares dos estudos sobre a região, bem como promover reflexões sobre seu desenvolvimento, cenários comunicacionais e desafios de pesquisa.

Dando início aos debates, o VI Encontro Internacional do Colégio dos Brasilianistas da Comunicação, que será realizado no dia 2, sob coordenação da professora Anamaria Fadul, da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), irá promover palestras e colóquios com foco em assuntos relacionados à pesquisa em Comunicação na Amazônia.

A palestra de abertura será proferida por Walmir de Albuquerque Barbosa, professor emérito da Universidade Federal do Amazonas, com uma trajetória marcada por pioneirismos: foi aluno da primeira turma de Jornalismo da Amazônia, na UFAM, e primeiro reitor oriundo da área de Ciências da Comunicação no Brasil. O professor abordará, em sua palestra, o “Protagonismo nas Ciências da Comunicação: 50 anos de ensino de Jornalismo na Amazônia”.

Além dessa palestra, outros três colóquios, com participação de vários estudiosos da Amazônia, serão realizados. O primeiro fala sobre “Perspectivas a novos desafios: as pesquisas em Comunicação na Amazônia”, o segundo tem como tema “Resgate crítico: inovação e preservação da memória da ciência no Brasil” e o último aborda “Ontem e hoje: dos precursores aos novos pesquisadores da Comunicação”.

Outra programação que integrará o Intercom 2019 é o II Ciclo Amazônia, coordenado pelo professor doutor Allan Soljenítsin Barreto Rodrigues, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), pela professora doutora Netília Silva dos Anjos Seixas, da Universidade Federal do Pará (UFPA) e pela professora doutora Cicilia Maria Krohling Peruzzo, da Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Trata-se de uma programação voltada exclusivamente para os debates sobre as questões amazônicas, realizada sempre que ocorre um Intercom Nacional em uma instituição da região Norte.

O Ciclo será realizado no dia 6 e conta com a conferência de abertura “Metamorfoses da Amazônia”, conduzida pela professora Marilene Corrêa da Silva Freitas, da UFAM. No mesmo dia, ainda ocorrerão mais três mesas de debate. A primeira discutirá os “Povos indígenas e populações tradicionais nos cenários de comunicação da Amazônia contemporânea”, a segunda sobre “Grandes obras, migrações, desenvolvimento e desenvolvimentismo na Amazônia”. Já a terceira e última mesa, tem como tema “Políticas, estratégias e condições de comunicação na Amazônia”.

A Jornada Beltraniana 2019 também compõe a programação do evento. Nesta edição, a temática envolve cultura indígena, sob coordenação do professor doutor Guilherme Moreira Fernandes, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia e da professora doutora Eliane Mergulhão, da Universidade Paulista. A programação conta com palestras de abertura por pesquisadores da área e três mesas. A primeira aborda “O índio: um mito brasileiro – quatro décadas da obra pioneira de Beltrão”, a segunda trata de “Culturas indígenas, mídias e educação: possibilidades e desafios” e, a última, discute “Resistir para existir: o índio na contemporaneidade”.

A programação completa do Intercom 2019 pode ser conferida aqui.

Núcleo de Inovação e Tecnologias Aplicadas a Ensino e Extensão – NITAE2 | Universidade Federal do Pará | Belém-PA.